quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Bando de anormalidades!

Vamos com 15 mnutos de telejornal e notícias, nem vê-las! Estamos há 15 minutos a acompanhar uma não-notícia!
Estão a dizer-nos que não houve cheias durante a noite. Nem no Douro, nem no Tejo. E fazem directos para Alviela para mostrarem as gentes da terra a dizer que cheias são normais por ali. Directo da Régua para ouvirmos o presidente da câmara a dizer que tinha ficado chateado pela previsão não se ter confirmado e que é preciso ter mais cuidado com estas previsões.
Começo a achar que os jornalistas estavam com vontade que houvesse cheias. Hummm! Isso é capaz de explicar o grupo de jornalistas que estava ontem a montante do peso da régua a fazer as necessidades fisiológicas líquidas directamente para o rio Douro e a gritar: "Sobe nível das águas! Sobe!! uhahahaha (ler como riso maléfico típico dos personagens maus das fábulas para crianças)". Pelo menos, foi o que me contaram!

Ora, eu não tenho nada contra os jornalistas mas, isto confirma a minha teoria de que, para os telejornais em Portugal, meia horita já é exagero!
Se a coisa tem mesmo que durar mais de uma hora, façam umas reportagens de investigação interessantes e preencham a outra meia hora com isso.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

... o facebook e eu!

No seguimento do post anterior, como tenho imensas coisas para a escola por fazer, decidi criar a minha quintinha!! (no facebook do blog por isso, quem quiser vizinho novo, é só acrescentar... lol!)
É só mesmo para estudar o fenómeno farmville... (ou isso, ou porque não quero trabalhar!!!)

Eu e o facebook...

Aqui há umas semanas, estava no café com um amigo e ele estava a brincar no farmville e perguntou-me se eu tinha facebook. Respondi-lhe que não e ele começou logo a criar a minha conta. Lá lhe fiz a vontade e deixei-o criar o meu perfil.

Em 3 semanas já tenho mais de 120 amigos sem ter feito nada por isso.

Já tenho para lá de muitos requests para ser vizinho no farmville, para não falar do yoville, do café world, fishville e de certeza que há mais coisas que eu desconheço!

Não sei quantos amigos que usam estas aplicações mandaram-me presentes mas em todos eles vem a sugestão que eu devo mandar um presente de volta... hummm!

Todas as pessoas que conheço pessoalmente e já se tornaram minhas amigas no facebook me perguntam: "Então, não aceitas os meus presentes?" ou então "Não crias a tua quintinha?"

O gajo que me criou a conta já me mandou um e-mail a perguntar se queria que ele criasse a quinta por mim...

People, stop this madness!!!!
É só uma ideia mas eu tenho um terreno, é pequenito, mas com o entusiasmo que vocês demonstram nas quintas virtuais, a gente consegue , no mínimo, plantar o suficiente para não passarmos fome no Inverno!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

plano tecnológico

Praticamente no início do período a escola onde trabalho actualmente estava um caos. Estavam a instalar a banda larga nas salas todas e mais não sei o quê... Disseram-me que eram coisas do plano tecnológico. Resultado: invariavelmente, encontravamos as salas cheias de entulho. As funcionárias, limpavam uma sala e eles faziam um furo na sala ao lado. Elas iam limpar essa e eles voltavam à primeira. Chegavamos às salas às 8h da matina e eles tinham lá estado durante a noite a esburacar paredes. Era chão todo borrado, mesas, cadeiras... tudo! De vez em quando, via-se o grupo de artistas lá a passear de um lado para o outro, a olhar para tectos, paredes, a instalar calhas e a esperar a morte da bezerra.

Um dia, tive um encontro imediato com um destes senhores. Quase sempre, dou aulas de porta aberta pelas mais variadas razões. Estava eu a meio de 'uma espécie de aula' a um dos meus DEFs... Perdão! CEFs (erro legítimo) e entra-me um dos artistas pela sala dentro...
Primeiro, ainda pensei que fosse algum aluno da escola, armado em parvo, mas verifiquei, quando olhei melhor para ele, que era demasiado velho para ser aluno. O gajo entrou com toda a confiança do mundo sem dar cavaco a ninguém e, ainda considerei a hipótese de o tipo ser o rei daquilo tudo mas não, era mesmo um dos funcionários da empresa que estava a fazer a instalação daquelas coisas de que percebo pouco!
O homem, como viu que tanto eu como os alunos tinhamos ficado a olhar para ele, lá continuou a dirigir-se para algures ao pé das janelas, enquanto dizia:
- Tenho qui ver aqui di uns fios!
Bem, se calhar, no brasil funciona assim! - pensei eu. Mas disse-lhe que devia ter batido à porta, perguntado se podia entrar e depois fazer o que quer que tivesse a fazer, rapidamente.

O homem lá olhou para os fios durante uns dez segundos e saiu com a mesma rapidez que entrou sem sequer um obrigado... Os meus alunos, naturalmente calmos, obviamente começaram a falar uns com os outros, bem alto, para o homem ouvir e não foram muito meigos com o homem naquilo que disseram; que o homem era mal-educado e que lhe faziam isto e aquilo. O homem, ao sair, pareceu-me murmurar algo sobre não haver respeito e que estava a fazer o trabalho dele mas decidi não fazer caso. Lá estive cerca de cinco minutos a acalmar as hostes e, quando estava quase a conseguir que eles voltassem a trabalhar, entra o brasileiro lançado, pela sala dentro, de novo.
Eu até sou um gajo tolerante e não tenho nada contra os brasileiros, em geral, mas este, em particular, já me estava a começar a irritar um pouquinho... É que, não contente por voltar a entrar na sala sem pedir licença, ainda se pôs a falar com um colega que estava do lado de fora a dizer que ia precisar da ajuda dele.

Lá lhe tentei explicar, de forma educada, que estavamos a meio de uma aula e não podia haver barulho e que não teria nada contra ele continuar a fazer o seu trabalho, desde que o fizesse em silêncio. Nem referi regras de educação porque não estava para me chatear. O homem responde-me que na direcção lhe tinham dito que para despachar aquilo o mais rápido possível pois já era suposto ter acabado.
Tentei continuar a aula enquanto ele andava lá de volta dos cabos até que ele me interrompe enquanto eu estava a falar e diz:
-Vô tê qui trepar em cima da mesa!
E à medida que diz isto, começa a arrastar a mesa em que uns dos alunos estava sentado...
Pronto! Lá foi um brasileiro porta fora.
- Olhe, desculpe mas, vai ter que sair! Volta quando eu tiver acabado a aula.
Protestou! Reclamou que não o deixavam fazer o trabalho dele...
Respondi-lhe que se podia ir queixar a quem quisesse mas que, na minha sala, ele só entrava quando eu acabasse e pronto... Nunca mais um daqueles jovens me entrou sala dentro.

Bela forma de se implementar o tal do plano tecnológico nas escolas deste nosso país! Agora, supostamente, vou ter banda larga, projector multimédia e computador em todas as salas mas, os alunos continuam a ter de levar mantas para a escola porque aquilo é só buracos e não se está nas salas, confortavelmente, sem umas luvas, casaco e uma manta por cima das pernas... mas, desde que estejam na net, de certeza que lhes vai descongelar os cérebros e as mãos... eles vão aprender muito mais!!!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Diz que é Natal...

Parabéns ao menino Jesus!
(Não é esse, Benfiquistas!)
(Nem esse... mulher dos 37 nicks)

É o dos católicos...

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Obrigado TVI!!

É nestas alturas que ficamos a saber que o Natal ainda é Natal e que há certas coisas que, mesmo que não queiramos, vão estar sempre lá!!!
Sozinho em Casa! Mais uma vez!

Edit: E ainda deu para ver que também estava a dar o Sound of Music nalgum canal do cabo e o Mary Poppins na rtp2! É Natal!

Merry Christmas!


Ficam aqui os votos de Feliz Natal para toda a minha blogoesfera!
Quem eu sigo, quem me segue, quem eu comento, quem me comenta! Vocês são a minha família virtual!!!! E cá estamos a passar o Natal juntos... Mais ou menos! Pronto! Era isso! AH!! E não se esqueçam que esta é uma quadra para trabalhar para o engorda... Por isso, força nas rabanadas, nas filhós, nos mexidos, nos formigos, na aletria, no pão de ló e no que raio mais aparecer às vossas mesas!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

bitter pill

E quero eu convencer-me que vou lá com halls.

Estes são só os do início do dia!!

E falta o antibiótico que só em tamanho, parece pai, mãe e rei deles todos, tudo ao mesmo tempo!

Ponham-me já na cova...

... ou então arranjem-me um termómetro de mercúrio!
Estava eu aqui a ver a minha temperatura e não há forma de esta coisa subir! A minha mãe tem para aqui um termómetro novo que, não deve funcionar lá muito bem. 35,5º parece-me manifestamente pouco para um gajo que anda sempre acima dos 37º e quando está doente atinge os 41º com uma facilidade impressionante! Reza a lenda que quando era puto cheguei aos 42,5º. No hospital já me queriam enterrar mas eu estava só a curtir os delirios! :D No ano passado fui dar aulas com 41,5º! E, tudo isto foi medido com termómetros de mercúrio, não com estas modernices que n funcionam!!!!

just feel better

Ando a deglotir mais comprimidos por dia que alguma vez na vida...
No entanto, atribuio a melhoria aos vitamina C da halls que tenho chupado em cadeia!!!
Não sei como aquilo não tem o epíteto de medicina... Bem, tá a voltar a tosse. Vou chuchar mais um! :D

P.S- Estou de volta à terrinha! :)

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Red vs Blue

C (benfiquista): Oh I, quanto ficou ontem o Porto?
I (Portista doente): Perdeu 1-0!!!
S (gajo que nada tem a ver com este assunto): Mas o Porto jogou ontem? Não dei por eles!!

P.S. Continuo num estado tuberculoso... Horrível!!!!!

domingo, 20 de dezembro de 2009

So this is why...

...people get married!

Não devia ser permitido fazermos as próprias torradas e leite quando estamos doentes...

Knocked Out

Diz que joga o Benfica contra o Porto. Não há sportv cá em casa!! Eu até queria ver mas...
Hoje só me levantei para ir pôr roupa a secar e n tive forças para a ir recolher de novo quando começou a chover...
Gripe A?! Não sei! Nem quero saber!!! Quero é que passe que ainda tenho relatórios para fazer, reuniões para ter e de arrumar tralhas para ir até à terrinha passar o Natal.
Vou começar por tentar tomar um banho e comer umas torradas acompanhadas por um leitinho quente a ver se isto eleva os níveis de funcionamento porque senão passo o Natal na cama e sozinho...

take my breath away

Isto não está mau! Isto está horríiiveel!
Todas aquelas ofensas corporais estão a deixar marca!

sábado, 19 de dezembro de 2009

Como singrar numa escola 101

Antes de ir estagiar, um amigo do meu irmão, também ele professor, deu-me alguns conselhos para o ano que se avizinhava que, ainda hoje, acho muito válidos.
Segundo ele há três mulheres (quase sempre são mulheres) numa escola com quem nos devemos dar particularmente bem: obviamente, a presidente do conselho executivo; porque, às vezes, nos atrasamos ligeiramente, a senhora que marca as faltas aos professores; mas, mais importante que isso, é a senhora das fotocópias!
Bem verdade! Muito bem me tenho dado com senhoras e senhores das fotocópias por escolas desse país fora. Logo do ano de estágio, sempre que alguém do núcleo (orientadora incluída) precisava de cópias, lá ia eu! Sempre me perguntaram como faço mas, eu não partilho o segredo... até porque, confesso, nem eu sei qual é... deve ter apenas a ver com o sorriso e mostrar-lhes sempre que sei que estou a pedir um favor! :)

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Ainda não tenho anónimos a insultar-me...

...mas a isto achei imensa piada!


Anónimo deixou um novo comentário na sua mensagem "O primeiro post...":

...please where can I buy a unicorn?

Publicar este comentário.

Rejeitar este comentário.

Moderar comentários neste blogue.

Publicada por Anónimo em Better Left Unsaid a 15 de Dezembro de 2009 03:12

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Frio!

Fod*-se! Quer-me parecer que eu não sabia o que era frio até este Inverno!
Vivo num apartamento/casa que mais parece um coador!! Entra uma aragem que parece vir directamente do polo norte. É que nem de aquecedor ligado no 'inferno' aquilo aquece decentemente.
Hoje de manhã, ao entrar no carro apercebi-me da real magnitude do problema. O bichito apitou e piscou lá uma coisa que dizia -1º C! Say What? (fiquei com pena de não tirar foto mas estava cheio de frio!)
Como se isto não bastasse, o meu carro estava completamente gelado, ou seja, não se via a ponta de um chavelo de lá de dentro cá para fora. Como, mais uma vez, estava cheio de pressa, não pude voltar a casa para ir buscar aguinha para aquilo derreter. Resultado: conduzir com a cabeça de fora desde casa até à escola; ficar a bater o dente e com a cara com a mesma expressão de desespero durante 3 15 minutos enquanto a temperatura voltava ao normal...
Sol! Volta! Sabes bem que eu sempre gostei mais de ti do que de chocolate! (não se admirem se no Verão me queixar do calor - mas é bem mais difícil porque eu gosto mais do verão)

Lirismo!

Pelos vistos, agora tenho de fazer um relatório da avaliação de cada turma em que faça uma reflexão a respeito de tudo o que se passou neste primeiro período em termos da aprendizagem dos alunos e da avaliação da mesma.
Para além disso, parece que isto virou não só ensino básico (já se incluem aqui as minhas turmas de secundário) mas também ensino primário pois tenho que escrever uma síntese descritiva a respeito de cada aluno. Aqui apetece-me perguntar para que servem os níveis que a gente dá... se tem dois é porque não atingiu as competências mínimas respeitantes à unidade que se está a trabalhar... se tem três é porque as atingiu... se tem quatro... No secundário, a mesma coisa...

Mas sabem? Se eles querem lirismo eu dou-lhes lirismo. Sou perfeitamente capaz de lhes enfiar nos braços uma pilha de papéis cheios de verborreia. Leiam para aí. Divirtam-se! Mas deixem-me ir passar o Natal à minha terrinha, pode ser?
Entretanto vou voltar à produção de um chorrilho de papelada inútil...

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

up!

"Merci pour cette belle aventure
Il est temps pour toi d'en vivre une nouvelle!
Je t'aime,
..."

deliciosa história de amor...

domingo, 13 de dezembro de 2009

it's because you're brilliant


"agora vou mentindo a minha dor. fingindo que não estás e nunca estiveste e não podes sequer fazer falta. fingindo que te esqueço para me esquecer de mim e do buraco que deixaste. rompeste um pacto crucial das nossas vidas. pai, lembras-te? morreste. foste capaz. desculpa, pequenino. não tens culpa. é a saudade que te acusa. não sou eu. eu fiquei sem a força para lutar. eu fiquei com os dedos rompidos de sangue, os olhos rasgados de lágrimas, a pele quebrada de dor. acusar-te. pai, rompeste o nosso pacto. rompeste os nossos sonhos. não ficaste comigo para sempre, até eu ser velhinha, até seres velhinho. como me tinhas dito. foste embora sem te despedires e deixaste-me a remoer as mágoas e o remorso de te ter perdido para sempre. detonaste o pacto, pai. detonaste a vida com a calma da tua morte serena e sofrida. assim te foste, pai. antecipando a hora. acuso-te porque fizeste o que não estava previsto nos meus sonhos e não me deixaste o direito de sonhar contigo, por ti, connosco, por nós. acuso-te, pai, porque não me deixaste o direito de questionar porque te foste, porque o fizeste, porque sucumbiste como um nada."

in viveste, ana bárbara pedrosa (outubro, 2009)

sábado, 12 de dezembro de 2009

Christmas...

always gets me down!
...desde que descobri que o pai natal não passava de uma mentira colectiva, contada pelos adultos para os meninos se portarem bem durante o ano...
Tinha eu 9 anos. Deveria andar na quarta classe... sim, devia ser na quarta! Íamos sempre fazer a consoada a casa da minha avó paterna. Nessa noite, chegamos a casa depois da meia noite. Como de costume, entrei em casa apenas com um sapato. O outro tinha ficado em casa da minha avó para o Pai Natal se lembrar de mim ali também. Manquei até à porta da sala e, ainda sem ver, disse para o meu irmão:
-P.! As prendas já cá estão! - e fui a correr buscá-lo!
Entrei na sala, comecei a abrir as prendas. Os três restantes elementos da família fizeram o mesmo. À medida que olhava em volta, não sei bem porquê, comecei a aperceber-me que andava a ser enganado. Fui deitar-me! Ainda dormia com o meu irmão! Foi o último ano em que dormimos juntos. A partir daí, cada um foi para o seu quarto. Passariam muitos anos até voltar a partilhar a cama com alguém.

No dia a seguir, antes do almoço, em casa da minha avó, descobri que o Pai Natal também lá havia estado. Ao abrir as prendas agradeci à minha avó, ao meu avô, à minha tia e à minha tia-avó. Nessa tarde, quando apanhei o meu irmão sozinho, confirmei as minhas suspeitas. Um bocadinho de mim, a magia do Natal, morreu ali.

Mas, o Natal ainda levaria mais golpes ao longo dos anos. A minha família é grande, pelo menos do lado da minha mãe... Mas, o meu Natal sempre foi passado com a parte da família do lado do meu pai por razões que não interessam analisar aqui e agora. De qualquer maneira, eramos os 8 que referi há pouco. Os meus pais, o meu irmão, os meus avós, a minha tia e a minha tia-avó. O almoço do 25 tinha sempre mais 2 convidados primos da minha avó. Mas eramos poucos. As únicas criaças... eu e o meu irmão. Há 9 natais foi o último da minha tia. A minha tia nunca casou nem teve filhos. Eramos os filhos dela também. Foi duro. A saúde dos meus avós rapidamente se deteriorou a partir daí. Ainda duraram uns anos mas já com muita dificuldade. O Natal é quanto mais se sente isso. Assim, neste momento somos 5 que são mais 3. A minha tia-avó escontra-se actualmente num lar de 3ª idade e já não está em condições para vir lá a casa fazer as refeições. O meu irmão, tem de dividir-se entre a nossa casa e a da namorada. Acaba por ser quase como um fim de semana daqueles em que volto a casa.

Mas posso dizer que ainda tenho esperança que o Natal ainda volte a ser Natal. Espero que quando houver putos estes funcionem como um catalizador para que volte a ser uma época especial. (espero que o meu irmão perceba isto rápido)

A great Christmas to you all!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Palhaçadas IV

I: Já ganhei a minha cruz! Estou todo escangalhado!
S: Ainda vou lutar mais pela minha... ainda não ma puseram lá.
I: Olha que tb já a ganhaste!
S: Sabes? Eu culpo as gajas... Se elas saíssem conosco, nós não estávamos o tempo todo a ofendermo-nos!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Palhaçadas III

D: Eu vou à caça mas não levo arma!!
I: Mas quê? És aquele que vai com as orelhitas e o rabo a dar a dar?

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Perception



Qual delas é o deus?
A estátua que representa shiva ou a mosca/aranha?

Palhaçadas II

"Oh C., rais te parta!!! A partir de agora, só assinas com currículo com fotografia de corpo inteiro..."

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Palhaçadas I

"Nesta escola há três tipos de mulheres: as bonitas, as feias e a M.E.!!"

Edit: M.E. é uma shortform (como se diz shortform em Português?) para o nome de uma colega aqui da escola que pode dizer-se que deve um bocadinho à beleza!
Desculpem a confusão! Obrigado pela chamada de atenção chocolate!

Edit2: Diminutivo era a palavra que me faltava!

domingo, 6 de dezembro de 2009

estouvadinho

Um destes dias uma colega contou-me que tinha "estragado" um braço porque tinha caído nas escadas e para não se estatelar no chão segurou todo o próprio peso com um braço! Fiquei logo com a sensação que n era coisa que me pudesse ocorrer...

Um dia destes, após o meu banho matinal, ao sair da banheira, escorreguei e quase caí. Ia cair mas não cheguei a cair pois segurei-me no lavatório. Imediatamente me lembrei da história que me contou a colega. Ao contrário da colega, eu caí com a graciosidade de um elefante a saltar de nenúfar em nenúfar... O meu braço ficou tal como estava momentos antes. O lavatório é que não ficou muito bem tratado. Basicamente, arranquei-o da parede e descolei-o do chão...

Lavatórios do mundo: se me virem a cair, deixem-me partir o chão! É um conselho que vos dou!

sábado, 5 de dezembro de 2009

Rise and shine!!

Quem poderia adivinhar que no fim do mundo há borga até às 7h da matina!?!?!?!
Ai que sono!!!!

Agora andar de volta dos livros é que n dá com nada!! Mas tem de ser! Vamos lá!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Para a semana quero repeat!!*

Quarta-feira!

jogataina da bola - petiscos e benfica - janta - barzinho

Tudo isto em boa companhia!!

Se calhar isto por cá não é assim tão mau... É uma questão de ir procurando os colegas certos, os programas certos, a disposição certa e isto de estar longe de casa, aguenta-se! ;)

* E se fosse já no fim de semana? Não era nada má ideia!

Hoje não jogo no mihões!

Como se a gatunagem não fosse o suficiente para me chatear a pinha hoje... Estive horas e horas sem luz em casa!!!

Rebentou o fusível!!

Mas... Ainda há quadros com fusíveis!!! Estou siderado!

Será possível!

É raríssimo eu andar de guarda-chuva! Tinha um que resistia desde o século passado. Estava em muito mau estado.
Este fim de semana decidi comprar um novo.

Hoje levei-o para a escola. Estava a chover. Pousei-o no bengaleiro na sala dos professores. Cerca de 3 horas depois, fui buscá-lo... Foi um ar que se lhe deu! Nem vê-lo! Há larápios na escola!

Amanhã vou levar aquela capinha que têm os guarda-chuvas e deixá-la lá!!! Pode ser que faça jeito a quem o levou... A mim, decididamente, não me fará falta!

De volta ao velhinho, partidinho que há tantos anos me acompanha!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

como sobreviver?

O eztv está em baixo! O mininova deixou de ter as coisas que interessam já há dias!

Vamos lá ver se este tal de torrentzap me serve!

gazeta!

Ontem foi dia de festa na terrinha!
Típica jantarada com os amigos do tempo do secundário! Soube-me tão bem! Éramos muito poucos ontem! Mas bons! Sempre os melhores...

Hoje, não deu para ir vender aulas! Baldei-me! Mas assim recarrego baterias!

Estes 4 dias aqui pela terrinha e arredores foram melhores que umas férias! Quase me pareceu que estava de volta a casa! Amanhã já acaba!

Não que eu esteja mal, mas já estive em sítios bem melhores!

Vou ali ao dentista e já volto!

:)

Conta-me histórias...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

What a shitty shitty shitty day!

Quanto mais penso nesta merda, mais me apetece mandar tudo às urtigas (vivam os eufemismos!)...

Que raio ando aqui a fazer?

Acabam de me perguntar se eu quero mudar o mundo... Caramba! Sim, claro que sim!! Porque raio vim eu para esta profissão se não fosse por isso? Não será pelo meu salário esplendoroso de pouco mais de mil euros (sem incluir o que se paga de impostos!), nem por estar a 500km dos amigos e da família, nem pelo status social que tenho...

Irrita-me viver num país que premeia a incompetência, a chico-espertice...
Revolta-me sentir que ao tentar fazer algo contra isso, quem se trama sou eu... Pareço um burro a remar contra a maré!!!
Revolta-me ouvir dizer para me incomodar menos, para chular o estado, para ser menos profissional...

E, no final, eu terei um bom... para não dizer um suficiente. E, estes que me dizem isto, terão Muito bons e Excelentes!!
Sim, eu exijo dos meus alunos! Sim, há alguns que ficam para trás! Especialmente os que são preguiçosos, que nada querem aprender, que não têm modos, que não têm respeito... E é um bando deste lixo humano que me anda a tramar!! Porque aqui o palonço quer que eles trabalhem como os outros! Eles não querem fazer a ponta de um corno, fazem trinta por uma linha e ainda há quem lhes dê ouvidos e ande com eles nas palminhas!!!

E, em resposta a um post do francis de há uns dias atrás, quem multiplicaria, eu n sei! Mas, sei bem quem eu gostaria de mandar para longe deste planeta!!! Infelizmente, ainda n inventaram naves suficientemente grande para meter este lixo todo...

Dói-me a alma!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

What a shitty shitty day!

Para completar o post de hoje da just me deixem-me acrescentar uma palavra:

desilusão!

Espero que esta não tenha repercussões lá mais à frente.
Não sei se me revolte, ou se tente apenas esquecer e esperar que isto seja apenas uma nuvem passageira...
Que desânimo me atingiu!
Que gente baixa!
Que conversa infeliz!

Tenho imensa coisa para fazer e nenhuma vontade de a fazer! Procuramos dar tudo de nós, fazer o melhor que sabemos. É certo que cometemos alguns erros... mas seria de esperar que os nossos pares nos apoiassem! Nada disso! És tu contra todos! Os outros só querem saber do próprio couro.

Estou desiludido comigo! Eu sei proteger-me melhor! Devia ter-me preocupado mais comigo e menos com os outros...
Estou desiludido com as pessoas em geral embora saiba que há por aí algumas que se aproveitam...

:(
De volta ao trabalho com muito má-disposição... isto não se faz sozinho!
Precisava de barafustar um bocado!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

A minha alma está parva!

Ia eu no outro dia de madrugada (às 8h da matina aqui o organismo ainda regista como madrugada) em direcção à escola para começar a labuta quando a meio do percurso me deparo com dois senhores em amena cavaqueira. Um deles captou o meu olhar. Como era muito de manhã e eu não confio nos meus olhos àquela hora, esfreguei-os bem e voltei a olhar. Era mesmo! Diante dos meus olhos estava algo que nunca pensei ver na cara de um homem (talvez noutro sítio mas isto é um blog familiar...).

Eu vi (com estes olhos que a terra há-de comer) um bigodinho à hitler!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

My own personal farwest...

Mais um dia a guerrear com uma das minhas turmas de CEF.

Gasto mais tempo a escrever paraticipações de ocorrências disciplinares do que a preparar aulas para estes alunos.

Para cereja no topo do bolo, tou farto de ouvir bocas lá na escola a propósito do comentário que fiz neste post. A coisa espalhou-se como uma praga divina. Depois admirem-se se eu responder torto. Depois sou eu que crio mau ambiente... Já estou naquela fase que se ouço mais uma, não respondo por mim. Lamento pela falta de capacidade de encaixe da colega com quem brinquei. Mas chego a certo ponto que me começa a chatear. Não estou para ouvir falar nisso todos os dias!

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

yellow brick road

Às vezes olho para trás para as coisas que costumava fazer e lembro-me de tudo aquilo porque passei.
Digo a mim próprio que devia ter previsto certas coisas. Ter tomado algumas decisões melhores... Se eu soubesse...

Muitas pessoas me tentaram dar conselhos. Algumas disseram para tirar outro curso. Outras disseram-me para ir para outra universidade.
Mas o caminho que percorri ensinou-me tanto... Não terá sido perfeito. Mas nunca ninguém disse que ia ser fácil. Houve momentos tão bons! E momentos tão maus!
Ainda assim, faria tudo de novo!

Hoje em dia, olha e pergunto-me onde raio vim parar... Chegado aqui, seja lá onde for, sem nada em vista no meu futuro, vou continuar a percorrer o meu caminho! Fiel aos meus princípios, tentando agir sempre de acordo com a minha consciência. A ganhar as minhas medalhas de cortiça... No final, tudo o que levamos daqui é a sensação de que fizemos o nosso melhor e, com sorte, a consciência tranquila.

(às vezes dá-me para a parvoíce... que fazer? - nem eu sei de que raio estou a falar!)

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Ideia peregrina do dia

Já repararem que o grupo de EVT nas escolas faz lembrar uma comissão de festas?
Estão sempre de volta de cartazes e coisinhas para alguma coisa... Ora é o halloween, ora é o SMartinho, ora é outra coisa qualquer!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Revoltado!

FsdP!
Que raiva!!!

Dreaming I'm in love with you...

Distingo os traços inconfundíveis da tua cara no meio de uma multidão de vultos disformes. Ouço-te a dizer às tuas amigas que estás prestes a ir embora. Penso em ir ter contigo. Falta-me a coragem e... adio! Eu sei que já é tarde mas tudo o que posso fazer é fechar os olhos e imaginar-me a sós contigo.

Há tanta coisa que te quero dizer... mas falta-me a confiança para saber como to dizer! Aposto que não há um único homem que te veja que não sinta a mesma vontade de te elogiar os cabelos, os olhos, a boca... Mal sabem eles que o que vêem é a ponta do iceberg. És uma mulher! Enquanto me encontro perdido nas memórias da tua divindade, vejo que te diriges à porta. Não há nada a fazer... excepto fechar os olhos e sonhar que estou sozinho contigo.

A noite acabou e tu já te foste embora! Fiquei para o fim, perdido nos meus pensamentos, perdido no meio da multidão dispersante...
Eu tento esquecer-te e seguir em frente!
Mas enquanto caminho para casa, com a chuva a bater-me na cara, sem mais nada para fazer, fecho os olhos e penso em ti!

Por uma vez na vida, desejo não estar sozinho!
Sinto-me como uma criança... Não consigo pensar em mais nada!

Todos estes sonhos... eu posso acreditar neles! Acreditas comigo?

sábado, 7 de novembro de 2009

Que faço eu aqui com este pau de giz na mão?

Data: 5 de Novembro de 2009
Hora: por volta das 12h35
local: uma qualquer sala de aula na escola onde trabalho.

Estava eu, voltado para o quadro, a passar um exercício para os tipos resolverem e começo a ouvir:
- Oh M.! Não faças barulho!
- Oh professor, o M. tá-me a chatear...
Ainda de costas para as "crianças", como não ouvia o M. a dizer rigorosamente nada, pensei. "Pronto. Já temos circo. Querem lá ver que o tipo se pôs a andar sem dizer nada?"
Assim que me voltei para a turma, verifiquei que o M já não se encontrava na sala de aula. Marquei-lhe falta. Saí da sala e comuniquei a ocorrência à Directora de Turma.
Não vai acontecer nada a este aluno. É quase certo. Também é altamente provável que ele chegue ao final do ano e passe. Vivam os cursos CEF. Mal cheguei a esta escola e ouvi, de ambas as coordenadoras dos cursos CEF a que eu iria dar aulas, que os alunos têm de passar, pensei logo que isso era uma ideia muito perigosa e que esperava que, pelo menos, não andasse a ser transmitida aos alunos. Aquilo que verifico é que os alunos fazem o que lhes dá na real gana e, quando lhes digo que a continuarem assim têm negativa, eles respondem-me que nos outros anos os alunos mal iam às aulas e tinham positiva.
Ando a desperdiçar o meu tempo e o dinheiro de todos os contribuintes a tentar ensinar o que quer que seja àquela gente... Tenho um nome para aquilo que me foi atribuído em algumas das turmas este ano: Lixo Humano!
Parece que foram escolhidos a dedo. Uma pessoa tenta tudo e mais alguma coisa para os motivar, cativar e eles rejeitam tudo sem sequer experimentarem... Haja paciência!
Eu até podia pensar que são limitações minhas mas verifico que os outros professores sentem o mesmo...
Dou graças a Deus pelas turmas dos profissionais que tenho. Não sendo nada de brilhante, sempre fico com a sensação que estou a conseguir passar qualquer coisa...

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Alguém me explica?

Há blogs que têm os comentários aos posts moderados e, simultaneamente, têm também a verificação de palavras activa.
Se querem passar os olhos da censura pelos posts, eu até concordo mas, as palavrinhas já me aborrecem um pouco. Aquilo ainda dá trabalho...
Se, eventualmente vier um daqueles comentários gerados por alguma máquina, só têm de não aceitar.
Vão lá pensar nisso, sim?
Já agora, há muita gente que tem isso ligado nos seus blogs e não sabe porque é algo que vem pré-definido. Verifiquem nas opções... Era só isso, se não for pedir muito...

coisas que me irritam II

Muito pior que fazer um frete por alguém é sentir que alguém está a fazer um frete por mim... Fico verde!!! Lembrei-me ao ler este post...

drained

tenho algo para vos contar que se passou hoje mas faltam-me as forças para fazê-lo...

P.S. A ver se escrevo sobre isso no fim de semana...

terça-feira, 3 de novembro de 2009

procrastinando

Tanto para fazer e tão pouca vontade para o fazer...

Amanhã é dia de entrega de mais coisas inúteis lá na escola. Odeio burocracias. E tenho coisas úteis para fazer para os meus alunos que tenho de adiar...

coisas que me irritam

mas alguém tem paciência para pessoas que se contradizem e são notoriamente mentirosas?

irra!!!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

banda sonora da minha vida XVIII

Muitos de vocês, com certeza não conseguirão passar do look muito 80's dos cabelos compridos, calças justas... Uma autêntica hair band dos dias de hoje que, tal como muitas da altura, tem muita qualidade musical.

Espero que estes suecos que eu, felizmente, já vi ao vivo façam sucesso e tragam a música de jeito de volta ao mainstream...

piadas infelizes...

Hoje foi das 8h10 às 20h. É certo que tive uma paragem de uma hora para almoço mas cheguei ao fim do dia estafadinho! Mal cheguei a casa, adormeci no sofá! Entre aulas, ajudar na preparação de uma actividade em que andei em cima de andaimes! (vida de professor) e reuniões ainda tive tempo de partilhar com quem me ouvia duas frases a propósito de notícias do fim de semana:

Quando eu jogava, pensei muitas vezes em morrer enquanto ouvia o treinador mas, nunca passei ao acto!

No meu tempo os padres só enrabavam criancinhas...

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Gatos grandes e giros com uns pelitos engraçados nas orelhas...

Eu confesso que, por vezes, tenho umas saídas um bocado estranhas...
Hoje estava a almoçar num boteco aqui da terrinha com uns quantos colegas e na TV passava a notícia da chegada do primeiro lince a Portugal vindo de um centro de protecção à espécie em Espanha. Aparentemente, este felídeo já não é avistado em Portugal desde os anos 80 do século passado e, hoje, chegou a um novo centro em Silves para tentar reintroduzir a espécie no nosso país!
Que se lembrou aqui a mente brilhante de perguntar?
"E se fossemos à caça a Silves?"
Dos 4 colegas presentes, 1 riu-se pois já começa a habituar-se a estes meus comentários. Os outros fizeram um silêncio sepulcral e ficaram a olhar para mim com cara de quem estava a tentar definir se eu era parvo ou apenas muito estúpido...

domingo, 25 de outubro de 2009

Distraído...

e vocês? já se tinham apercebido que hoje mudou a hora?!?

P.S. Só de pensar que já tenho de picar a cebola para fazer arroz dá-me vontade de ir jantar fora...
Raios!!! Se esta terra tivesse alguma coisa aberta ao domingo à noite!!

sábado, 24 de outubro de 2009

80's Rock!

Há dois anos estive lá!
No ano passado não podia deixar de ir!
Este ano tou a milhares de kilómetros de distância. O cartaz não me puxou o suficiente para abrir os cordões à bolsa mas agora que está a acontecer, a minha cabeça está em Nottingham. (Peço desde já desculpa pelo que se segue mas não conseguia pôr só um vídeo de cada...)

Ontem deve ter havido algo parecido com isto:



Estes, hoje, já devem ter tocado:



Estes devem estar a tocar:






Este vídeo é impagável!

E, para acabar, há:





Rust In Pieces!!

Não queria deixar de anunciar aqui um importante acontecimento desta semana!

A ministra Maria de Lurdes Rodrigues pertence ao passado. Ficam as medidas e as leis que saíram do ministério liderado por esta senhora. Ainda há duas semanas promulgaram dois Decretos-Lei de bradar aos céus. Nós cá ficaremos a aguentar o barco. Na escola continuam a pedir para fazermos sacrifícios. Faltam professores das disciplinas em ano de exame, os colegas asseguram a turma. Nos cursos faltam professores das disciplinas técnicas, nós vamos assegurando as horas para os meninos não ficarem sem aulas... Eu vou ver o agradecimento que vou receber no fim. Nem uma palmadinha nas costas. Continuo a trabalhar para as medalhas de cortiça!

Espero é não vir a ter saudades da senhora... Eu passo a explicar: dou seguimento ao seguimento que a minha querida menina kikas fez ao meu post neste post :)

Isabel Alçada vai seguir com actual modelo de avaliação dos professores

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Imortal

Há tanto tempo que não vejo a tua cara! E a vida não parou por isso. Ouvi dizer que tudo está bem contigo. Custou tanto dizer adeus! Quando penso em ti ainda me sinto a fraquejar.
Por vezes, passo pelos sítios onde estivemos juntos. Precisavas e merecias muito mais do que eu te podia oferecer. Soubemos que o fim tinha chegado. Não valia a pena prolongar uma história que já estava morta. De vez em quando acordo a meio da noite a pensar em ti. A tua cara e a tua voz ainda me perturbam o sono.
Não te preocupes. Os corações partidos podem sempre curar-se.
Pode não parecer mas eu já fiz as pazes com toda a nossa história. Estou aberto a uma nova oportunidade. E tudo isto que te escrevo e que tu nunca lerás, não importa para nada pois tu pertences apenas ao passado. Não serás tu! Por mais que ainda me lembre do que sentia quando me tocavas, não serás tu!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Uma Aventura

Posso estar enganado mas ainda vamos desejar que a senhora tivesse continuado a dedicar o seu tempo a escrever livros juvenis!

Edit: Para quem se lembrar apenas do Pedro, do Chico, da Teresa, da Luísa, do João, do Faial e do Caracol...

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

higher

Quando estou contigo parece que a realidade em volta desaparece. O teu amor é como um vício que eu não consigo deixar. Sinto o fogo a correr pelas minhas veias e és tudo o que eu desejo. Tens em mim o efeito de uma droga! Preciso de ver-te todos os dias como se fosses uma dose. O teu corpo é o traficante e a tua paixão é o que me faz voar! ..mas não importa quanto me dás, nunca vai ser o suficiente. Quero sempre mais. Voar mais tempo. Voar mais alto!
Acordo na minha cama a gritar o teu nome só porque não estás ao meu lado.
Dás-me o teu amor e é mais do que eu aguento. Sinto o meu corpo a arder. Estou no céu. É a melhor das trips.
Mas depois acaba e vem a ressaca. Preciso de mais um xuto. Quero ter-te de novo e fico deitado na minha cama sem dormir. Injecto-te nos meus sonhos e sinto-te a dissolveres-te em mim. Mais uma trip de felicidade e depois tudo se desfaz, quando tu não estás.
Não passa de uma superstição de que eu me convenci! Não preciso de ti para voar.

(De vez em quando não consigo dormir e dá-me para escrever coisas que nada têm a ver comigo!)

terça-feira, 20 de outubro de 2009

O erro é meo!

Aqui há uns tempos, instalei o serviço tv+net daquela marca cuja publicidade é feita por 4 malucos que andam por aí a esmiuçar não sei o quê.
Telefonaram-me no dia da instalação, o homem até apareceu mais cedo, fez tudo direitinho e, quando ia para se ir embora, comentou que tinha ido à casa errada antes de chegar à minha. Que se passou? Simples! Ele foi ao número x da rua y em vez de ir ao número x da travessa y...
Mau! Então se eu no telefonema para aceder ao serviços especifiquei por mais de uma vez que tinham de pôr travessa y pois se pusessem rua y era outro sítio que também existia porque raio é que não fizeram o que disse?
Pensei que se tivessem enganado a informá-lo pois era uma empresa sub-contratada para fazer apenas a instalação. No meu mundo perfeito, tal erro não fazia sentido, por isso achei que no sistema da empresa que me presta o serviço iria estar tudo bem.
Aqui há uns dias estava com dúvidas na instalação da banda larga móvel que vinha no pacote por isso decidi aceder ao site do meo para entrar na minha conta e ver o número de apoio para o qual poderia ligar.
Primeiro problema. Quem não tem serviço de telefone, tem que aceder por um sítio diferente.
Segundo problema. Encontrei uma quantidade parva de números de apoio diferente. Como a banda larga móvel é da sapo, embora tenha vindo num pacote da meo, e o cartão é da tmn, fiquei sem saber para qual ligar...
Terceiro problema. Depois de conseguir entrar na minha conta já nem sei muito bem por qual dos sites, verifico que os meus dados estavam mal. Não só conseguiram trocar de travessa y para rua y como conseguiram a escrever o número da porta e no meu nome!
Mau! Que eu já me estou a passar com tanta incompetência.
Liguei para um dos números. Expliquei-lhe toda a situação e, no final, a resposta foi:
"Ah! Não é para este número! Tem de ligar para o xxyyy! Mas eu vou passar para lá!"
Lá estive à espera com uma daquelas musiquinhas irritantes que eles insistem em fazer-nos ouvir nestas situações. Penso que deve ser para ver se nos levam ao desespero antes de disparatarmos com os operadores...
Quando, finalmente, me atenderam, na minha inocência, pensei que a demora tivesse algo a ver com o facto de a pessoa com quem eu tinha falado anteriormente ter estado a explicar o que se passava à pessoa com quem eu ia falar agora. Nada disso! Lá tive de voltar a explicar a coisa toda com todos os detalhes de novo. O operador teve a anotar toda a situação e no fim explicou-me que não podia fazer nada pois não tinha acesso àquela parte do sistema! Teria de ser através daquele número mas só com uma equipa que funciona a partir das 9h da manhã!
Por esta altura já estava eu a azedar um bocadinho. Perguntei-lhe se quando eu telefonasse no dia seguinte as informações que eu lhe tinha estado a prestar iam estar disponíveis ou se tinha estado a falar com ele só para lhe fazer um bocado de companhia às 2h da manhã.
No dia seguinte, lá ligo eu o xxyyy! Atende-me uma senhora que ouviu os meus problemas com toda a atenção. No final, perguntou-me se eu não tinha recebido pelo correio os papéis para preencher e para lhes enviar assim, já poderia fazer as correcções nos meus dados... Errr! Ok! Se calhar ela não me estava a ouvir assim com tanta atenção. Chamei-lhe a atenção para o facto de se a minha morada estava mal, eu não poderia receber papéis nenhuns! Aqui ela tentou apontar uma solução para o meu problema: "Tem que dirigir-se a uma loja da PT!"
Tá o caldo entornado!
"Você ouviu donde estou a falar, não ouviu? Diga-me lá qual é a loja PT mais perto?"
"Você está em a! A loja mais perto deve ser em b!"
"Pois deve ser deve! E acha, porventura, que eu vou fazer 80km para resolver um problema que vocês criaram?"
A partir desta altura foi aquela parte do diálogo em que eu lhe disse que apesar de ela não ter culpa nenhuma, aquilo era um bando de incompetentes e que ou me resolviam o problema sem eu ter de me chatear muito ou eu também não quereria saber... E lembrei que as contas para pagar têm de chegar por correio...
A senhora disse que ia tentar proceder à alteração dos dados e que me ia enviar de novo os papéis para a nova morada.
Passada que está mais de uma semana, os meus dados na minha área de cliente continuam mal e os papéis continuam sem ter chegado pelo correio...
Um dia destes, em que eu esteja aborrecido a ponto de cometer suicídio, volto a ligar para lá. É garantido que do suicídio passo a pensar em homicídio.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Passividade extrema

Ora, o discurso do manuel moura dos santos fez-me pensar naquilo que sinto em diversas das minhas aulas... Noto uma grande semelhança na atitude passiva desse jovem e na da grande maioria dos meus alunos... E a falta de espírito crítico? Nem quero começar a falar sobre isso!

sábado, 17 de outubro de 2009

Zé Viola + N

Acabadinho de chegar a casa a estas lindas horas, só me apetece dizer:

Pure Bliss!


Obrigado! PC, PI, VH, ZM, PB, PG... quando nos voltamos a juntar? Infelizmente não é todos os dias... já foram tempos!!
Quero mais! É já para o próximo mês! Esperemos que vingue... Aquela coisa da confraria é que era... :D

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

O futuro da nação!

Faço aqui uma breve visita só para falar de algo que me vinha a causar calafrios na viagem entre a minha terra e o local de trabalho no dia das eleições. Tenham em atenção que a política é um assunto que não me é querido e no qual sou bastante limitado. Exerço sempre o meu direito/dever de voto com consciência... ou, pelo menos, a consciência que consigo ter baseada nas campanhas eleitorais que vou conseguindo acompanhar. No caso destas autárquicas, por exemplo, como não acompanhei a campanha, fui lá votar em branco para a junta e a assembleia municipal. Para a câmara considerei que o actual presidente, que se encontrava a sufrágio, tinha feito um bom trabalho e merecia a continuidade. Mas, já estou a dispersar...
Sempre que há eleições, durante os discursos de vitória, há uns conjuntos de personagens que se fazem ouvir. Falo das Jotas e os seus gritos de guerra. A cada conjunto de gritos: "Maioria! Maioria! Maioria!" ou "É J! É S! É J.S."(e esta vale para qualquer das jotas, não tenho nada contra a juventude socialista, em particular) ou ainda os apupos que se ouvem quando os candidatos da sua eleição falam dos adversários no discuroso faz-me compará-los a duas coisas: claques de futebol e conjuntos de caloiros a serem praxados.
Ora, em qualquer dos casos, isto não abona em nada a favor daquelas pessoas que querem ser os futuros governantes do país ou das autarquias ou seja do que for. As claques ainda têm a desculpa do amor clubístico enraizado desde que saem da barriga das mães. Muitos deles já têm um cachecol do clube do coração dos pais à espera deles no berço. Os caloiros têm a desculpa da obrigação dos "doutores" e "engenheiros" e da aceitação/integração na vida académica.
Lamento e, espero não ofender ninguém, mas aquilo mais parece um conjunto de mentecaptos.
Aliás, nem vejo grande razão para se comemorar uma eleição. Deviam fazer sim um discurso de aceitação do cargo que mostrasse responsabilidade. Não tratar aquilo como se a vitória já estivesse conseguida e nada mais fosse preciso fazer... O trabalho não é a eleição é o mandato que se avizinha!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Busy!

Na minha escola lembraram-se de uma nova! Aquilo a que chamam de maletas pedagógicas. Assim, tenho de criar uma ficha informativa, uma ficha de trabalho e a sua correcção para o caso de eu faltar devido à gripe A.
Vejamos! Eu só tenho 2 turmas de CEF, 2 turmas de profissionais e uma turma muito, muito, muito especial... Para quem não sabe, se o formador faltar a estas aulas, tem de as repor. Ou seja, a chamada maleta pedagógica para as minhas turmas faz tanto sentido como um cunicultor aplicar a Sucessão de Fibonacci para prever os lucros da sua criação. Teoricamente, é muito bonito mas no fundo é "Bigollo", bom para nada! Se eu tenho de repor as aulas, faz todo o sentido que eu seja substituido por um docente dessas turmas para que eles não estejam lá a perder tempo. Mais, mesmo que as fichas eventualmente pudessem ser usadas, eu não sei quando vou ser fulminado por essa pandemia que é a Gripe A. Ou seja, a minha ficha tem de servir para qualquer altura! Ora, eu faço fichas todas as semanas porque nos cursos não há livros adoptados. Assim, na altura em que ficasse acamado, bastaria usar as fichas dessa semana. Ou eu construiria umas novas da conforto do meu leito de quarentena e mandaria pela internet. Devem ter medo que o vírus H1N1 vá como attachment ou coisa parecida. Quanto à turma especial... Não vou falar sobre isso porque ainda me causa demasiada ansiedade... :s Mas digo-vos que faz ainda menos sentido! Ficamos por aqui sobre este assunto especial que é para eu não dar demasiadas voltas na cama...
E fazer as cabecinhas pensantes da escola perceber todas estas coisas? Acho que teria mais sucesso a explicar-lhes que por um ponto exterior a uma recta nem sempre passa apenas uma recta paralela...
Portanto, a forma como ando a gastar o meu tempo é tão útil como se estivesse a tentar fazer a quadratura de um círculo apenas com régua e compasso...
Voltarei, quando tiver tempo para fazer coisas inúteis de que gosto e me dão prazer... Não me abandonem que eu gosto muito de todos vocês, os meus leitores, pois nem toda a gente tem paciência para estes meus desabafos!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

happy days

No último de jantar de natal do nosso grupo, um dos elementos levou a respectiva. Ela teve o privilégio de ser a primeira mulher a ter oportunidade de participar em tal magnânimo evento. Foi imediatamente adoptada como um membro efectivo do grupo. Conquistou-nos com a sua simpatia, o seu à-vontade no nosso meio.
Este fim de semana, deram o nó. Fiquei mesmo feliz por eles.
Foi tão bom reunir, pelo menos, parte do grupinho no casório. Uns de coimbra, outros do Porto, outros do Reino Unido, outros de Espanha, eu de algures do Portugal profundo... Andamos mesmo à conquista desse mundo... E, por um dia, lá nos voltamos a reunir na terrinha.
Sabem-me tão bem estes dias de reunião. Ideia que saiu da boda... Temos de criar uma confraria... lol!
Infelizmente, devido a estar a trabalhar muito longe do sítio onde se realizou a boda e de entrar na segunda às 8h da matina na escola, tive de me vir embora quando se estava a iniciar o jantar... Fiquei de coração apertadito mas teve de ser... Organizei-me mal. Só dei pela data ser um domingo na semana passada... :(
O que vale é que há quase um repeat daqui a muito pouco tempo.
Para esse já me organizei decentemente. Can hardly wait!!!!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

banda sonora da minha vida XVII

Esta é das levado com o repeat muitas vezes aqui no mix do computador e o CD anda enfiado no carro há bastante tempo.
Curiosidade. O Sr que assina esta versão já não existe e não morreu... :D


Mark Free - Someday you'll come running to me
We play a game of touch and go
Your door is open but your heart is closed
I heal your hurts and pay the price
You walk away and you don't think twice
Maybe I'm just a fool
Who always answers when you call
Baby, who else will shelter you
When the rain begins to fall

Someday you'll come running to me
When you know it's a prison, being free
Someday you'll stop chasing your dreams
Someday you'll come running
You'll come running to me

Too much of you I live without
Our bodies speak but not our mouths
I can see his shadow in your eyes
But I don't ask where you've been tonight
I pick up the pieces
Every time you fall apart
Baby, but I keep tripping
On the pieces of my heart

Someday you'll come running to me
When you know it's a prison, being free
Someday you'll stop chasing your dreams
Someday you'll come running
You'll come running to me

When the wind blows colder
No one to care, no one to hold you
Love's not a road of no returning
Just look around
The fire's still burning

Someday you'll come running to me
When you know it's a prison, being free
Someday you'll stop chasing your dreams
Someday you'll come running
You'll come running to me

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

exercício

Não durou muito... mas não acabou! De alguma forma, tornamo-nos estranhos com vidas que não se misturam. Quando me sinto pronto a desistir, começo a ceder à tentação de ficar. Tenho vontade de te deixar mas sinto que podemos pegar em tudo o que correu mal e resolvê-lo... Vens tirar-me do meu canto mas depois tens medo de ficar. Quando me convenço que acabou, lá apareces de novo como um vendaval que agita o meu mundo. Tento segurar-te de todas as formas mas parece que nada faço direito.
É agora ou nunca! Ou me deixas entrar ou me deixas ir! Quando te vais aperceber que chegou o momento de pôr um fim a esta situação? Não deixes que se nos escape por entre as mãos!

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

The one that got away

Já ouvi muitas vezes dizer que não há amor/paixão como o/a primeiro/a. Sinto-me inclinado a concordar...
Há uma pessoa que eu considero a minha primeira paixão. Foi ela que primeiro me despertou sentimentos e interesse para outra coisa que não uma bola, livros e outras coisas de que se gosta enquanto criança. Passei o fim da infância e toda a adolescência a gostar desta pessoa.
Não andávamos na mesma escola. Nem sequer morávamos na mesma cidade. Talvez o contacto pouco frequente tenha contribuído grandemente para a manutenção desta atracção por tantos anos. Mas, o que era certo era que, um miúdo normalmente pragmático, racional e eloquente (sim, eu tenho a mania que sou bom) ficava completamente parvo na presença dela. Tentei ser correspondido de todas as formas que conhecia. Quando parecia que as coisas estavam a correr nesse sentido ela recuava e o castelo de cartas caía. Mas ela sabia recuar... ou não! De cada vez que ela me tirava o tapete, amparava-me com a outra mão e não me deixava cair. Assim, eu ficava sempre ali a acreditar que poderia ser... talvez, um dia...
O que isto provocou, de uma forma mais directa (o resto deixo para, daqui a muitos anos, ser-me revelado no divã de algum psicanalista), foi que, na adolescência, nunca fui daqueles miúdos namoradeiros. Nunca tive aquelas experiências típicas dessa idade de namoricos. No entanto, também aprendi a viver com amores não correspondidos, a aproveitar o pouco que temos e a lidar com pessoas que nos mantêm por perto para lhes afagar o ego. Estou a ser injusto! Ela, de vez em quando, bem me tentava abrir os olhos. Mas eu era crente e achava que isto de ser insistente e sofrer por amor era romântico. Caramba! Éramos novos! Mesmo depois de tantos anos, ainda se acerta muito pouco em matéria de amores. E entretanto já reparei que não sou o único a procurar o óptimo. O óptimo é inimigo do bom. E, na altura, ela parecia-me o óptimo para mim. As outras não me interessavam. Parecia-me que estava a comprometer os meus desejos e os meus princípios. Eu sentia-me quase preenchido... Quase tinha o óptimo! Para que quereria o bom? Claro que eu não tinha nada... Talvez até tenha sido forma de me proteger... Não sei! (quando for ao psicanalista ele explica-me... lol)
De qualquer maneira, sempre tivemos uma amizade gira. Gostávamos um do outro e davamo-nos bem. Eu queria mais, ela não. Era no que discordávamos. A vida foi-nos afastando até ao ponto de apenas telefonarmos um ao outro para desejar feliz aniversário, feliz natal e pouco mais.
Recentemente, graças às novas tecnologias, voltamos a estar mais em contacto. Parece que sempre nos mantivemos amigos próximos, que não há uma grande quantidade de anos em que praticamente não nos falamos.
Embora não digue que algo não poderá acontecer, considero que os meus sentimentos por ela estão ultrapassados mas não posso deixar de vê-al como aquela mulher que me escapou. Não leiam isto como algo sexista porque não é. É apenas a cicatriz de um sentimento forte que deixou qualquer coisa. Se foi por ser a primeira, não sei. Não terá sido o melhor, definitivamente... Mas sei que é alguém que recordo de forma especial.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Sr. Horácio

A minha vida de circo (sempre com a casa às costas) fez com que, no final do mês de Agosto e início do mês de Setembro, o meu carro percorresse umas milenas de quilómetros a levar-me de lado para lado neste país. Entre o local de férias, a minha terrinha, a terra de trabalho do ano passado e a novo poiso de ensino, era uma incógnita onde iria ter de ir a cada dia que passava.
Com a bela da brincadeira, ultrapassei largamente o número de quilómetros previstos para a revisão do veículo. Sempre que parava em algum dos sítios previamente mencionados, ia ao serviço para o efeito e, tentava marcar a revisão. Sem sucesso. Era sempre preciso, no mínimo, sete dias de antecedência. Ora, numa fase em que eu não sabia onde ia estar no dia a seguir, a situação foi-se arrastando.
Finalmente, as coisas acalmaram e lá tive que me alcar aqui no novo sítio de trabalho e, lá consegui marcar a revisão do meu carro para o sítio mais perto daqui. Calhou de ser numa terra a que já não ia desde catraio miúdo. Na sexta passada lá fui.
Ao chegar lá descobri que tinha duas horas para matar enquanto que a coisa era feita. Fui dar uma volta pela terra. Como era pouco tempo, optei por andar apenas pelas ruas, pelos jardins, pelos quelhos e deixar de lado as atracções mais turísticas. Andei sem rumo até chegar a uma espécie de miradouro. Estacionei-me lá. Ao meu lado estava um cidadão sénior, na sua cadeira de rodas, de costas voltadas para a paisagem. Quando se apercebeu que eu não tinha apenas passado por ali, voltou-se para as vistas que provavelmente conhece de côr. Mediu-me. Pediu um cigarro de forma insegura. Respondi-lhe que não tinha... mas decidi fazer a BA do dia. Olhei em volta, cafés, n havia mas, um transeunte passava a fumar o seu cigarro. Fui pedir-lhe um. Ele olhou-me de alto a baixo, olhou para trás de mim, sorriu e comentou qualquer coisa sobre o Sr. Horácio que eu não captei. Foi assim que fiz um amigo... A seguir, passei uma bela meia hora a ouvir histórias da terra e a rir-me com os comentários do Sr. Horácio. Depois, despedi-me dele e fiquei com vontade de voltar para conhecer e ver melhor a terra do Sr. Horácio.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Olá! Eu sou o Icon e tenho um problema...

Gataria!
Infelizmente, não me refiro de uma forma figurada ao aspecto físico da componente feminina do meu novo local de trabalho... Falo mesmo do aspecto externo da minha nova moradia. Em frente à minha porta da rua tenho um quintal, aparentemente, semi-abandonado ao qual cerca de dúzia e meia de pequenos felídeos chamam casa. Há para todos os gostos. De todas as cores e feitios. Ele é brancos, pretos, lisos, malhados, amarelos, tigrados, cegos de um olho... até tem um que dá ares de siamês. E porque estou eu a falar-vos disto? Basicamente, acho que necessito da vossa ajuda para me livrar desta praga... Não possuo nenhuma caçadeira ou arma de pressão de ar! Ora, esta solução pode parecer-vos excessivamente violenta mas, o que é mesmo excessivamente violento é a minha reacção alérgica a estes pequenos animais vadios e temo já andar a sentir o efeito dos bichinhos na minha saúde.
A simpática senhora minha vizinha faz o favor de alimentar regularmente estes vagabundos e, vá lá saber-se porquê, pensa que o local ideal para lhes deixar a ração é junto à parede dela, mesmo ao pé da minha porta. De cada vez que saio ou entro em casa tenho que inspirar os alergénios que dos gatitos exalam.
Se algum de vocês me conseguir apresentar uma solução para esta dificuldade que se me apresenta, ficar-vos-ei eternamente agradecido. É que, a ideia da pressão de ar, embora teoricamente atraente, na prática, não faz muito o meu género.

P.S. - I'm baaack!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Update!

Ando para aqui a organizar-me para dar aulas a CEFs e Profissionais. (Contratado não tem direito a turmas normais como já ouvi) E diga-se que todas as turmas têm daquelas particularidades que não gostamos nada de ouvir logo no início do ano. Quer-me parecer que isto promete ser um ano de imenso trabalho e vamos ver se o verei recompensado...
Posso dizer-vos que ainda não sei praticamente nada. O horário chegou tardíssimo e, incompleto. As coisas que precisam de ser decididas em departamento, ainda estão todas por resolver.
Nunca fui pessoa de me preocupar demasiado com aquilo que foge ao meu controlo mas, já aqui parece que abusam ligeiramente.

Bem. Amanhã tenho uma aula para dar logo pela manhãzinha e não sei o que irei fazer porque tenho de dar continuidade ao que foi feito no ano passado e ninguém me sabe dizer o que foi realmente feito no ano anterior...

Para a semana conto já ter net em minha casa. Aí será mais fácil postar de uma forma mais regular. e, mais importante que isso, manter a leitura dos vossos blogs em dia que posso dizer-vos que me tem feito bastante falta.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Schrodinger

Este ano será bom e mau ao mesmo tempo!

Continuo com algumas dificuldades para postar aqui regularmente. Ando a mudar a minha vida toda para o meu novo poiso para, pelo menos, o próximo ano. (Ainda) não tenho net no novo local e ainda ando a configurar o meu novo computador para estar ao meu gosto.
Até breve! Volverei!

domingo, 30 de agosto de 2009

Shock to the system!

Antes de mais, tou de volta!
As minhas férias foram excelentes!
Semana e meia de borga daquela que nem se pode escrever para não haver provas de tanta diversão e para as outras pessoas não se sentirem deprimidas com as suas vidas infelizes em comparação com as minhas férias tão preenchidas!
Seguiu-se uma semaninha de calmaria. Praia e bar da praia à noite. O computador dava-me a oportunidade de rever umas séries mais antigas enquanto que não ia para a praia e enquanto esperava que a comida ficasse pronta...

O dia 28 foi... nem sei como descrevê-lo! Começou com a morte do meu PC! Estava à espera que o resto do pessoal ficasse pronto para ir até ao barzito da praia e estava a ver qq coisa... O meu companheiro de 3 anos estava moribundo mas nada fazia prever que assim de um momento para o outro o monitor deixasse de funcionar. Pronto! Agora só resta recuperar o disco porque o resto, já era! Amanhã já vou procurar outro, especialmente, pelo que sucedeu no resto do dia 28...

Ainda na continuação do meu último 28 de Agosto, depois de ter passado mais uns momentos agradáveis no bar da praia com os amigos de verão que tanto me agradam e de ter dormido, muito poucas horas, fui acordado por uma sms... Eu, que nem costumo acordar com as sms no meu tlm, e que, quando acordo, nem as leio, decidi ler! Era um amigo a dizer-me para fazer as malas que estava colocado! Passado um pouco, recebo o sms da própria DGRHE a confirmar... Fiquei colocado! e, consequentemente, chocado!
Pela primeira vez na minha carreira fiquei colocado logo nesta fase! Como seria de esperar vou para o fim do mundo! Longérrimo de casa! Não me estou a queixar. Profissionalmente, é óptimo! O melhor que poderia esperar! Mas cada vez estou mais longe de casa! Há coisas que me fazem falta! Eu sei que sou um ser bastante adaptável e que, provavelmente daqui a um mês já estou lá muito bem integrado e não pensarei muito nas coisas de que sinto saudades...
Bem! Chega de divagar! Ainda não tenho as ideias completamente no lugar! Apanhou-me desprevenido! Agora é esperar para ver como é o futuro! Terça lá me vou apresentar e procurar poiso para mim!
Eu vou contando as novidades conforme for podendo. Sem computador e com o rebuliço de mudar de vida será complicado... mas eu farei por isso!!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

banda sonora da minha vida XVI

Mais um dos meus posts agendados antes das férias... Este dedicado ao verão!
Mais uma vez, the Voice, com Summer of Luv... Enjoy!



E este é um dos vídeos mais engraçados de sempre... Mais uma vez as fatiotas dos anos 80 a brilhar. Aquela t-shirt curta do Meniketti logo no início é de partir o coco. Lembram-se de ouvir isto no Baywatch enquanto olhavam para os atributos da Pamela?




Neste gosto particularmente do puto a tocar bateria!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

banda sonora da minha vida XV

Sem dúvida um dos meus grupos favoritos. A voz do Steve Perry é fantástica. (não ainda não estou cá mas deixei este post agendado para n se esquecerem de mim :D)

Este vídeo está fenomenal. Um grupo de amigos que decide imitar um vídeo dos anos 80. Eu adoro o rock dos anos 80 mas tenho que admitir que aquelas farpelas e gadelhas que eles usavam deixavam um pouco a desejar.



Esta, de 1981, foi seleccionada para o final da Série The Sopranos.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

1 ano e 177 posts depois...

...still going!


(não, não estou por cá! Deixei o post para assinalar o primeiro aniversário do blog!)

terça-feira, 11 de agosto de 2009

O descanso do guerreiro :D

Amanhã vou finalmente voltar à minha praia. Vou passar quase 3 semanas a fazer pouco mais do que deitar-me na praia, deitar-me no sofá, sentar-me à mesa para comer e sentar-me na esplanada com os amigos. (claro que estou a deixar de fora as partes chatas como cozinhar, limpar a casa e afins)

Confesso que vou sentir falta de ler os vossos blogs... Mas como não terei net por lá, vou ter de passar sem as leituras diárias. Vou dedicar-me a outras leituras. Já tenho aqui quatro livros preparados para me fazer companhia. Também vai o computador com séries e filmes.

Assim, voltamos a vermo-nos em Setembro.
Até ao meu regresso!

domingo, 9 de agosto de 2009

'A Sombra da tua Sombra'

"4 de julho de 2008
(sexta-feira)

e agora deve ser com o hediondo objecto que constróis o que nunca tive. deve ser ele a água, o pano e os braços na hora de confortar o estômago. deve ser ele o tudo que eu nunca fui. e deixaste-me, indo em busca de um não sei quê majestoso que nada mais é que um objecto abjecto cuja auto-destruição almejo. preferiste abandonar-me e viajar lá para esses confins de nojo e de horror a lutar comigo, para o melhor e para o pior. preferiste abandonar-me e ter conversas secretas a ouvir os gritos de angústia desta alma. não vou voltar a implorar por ti. um dia, o corpo vai cansar-se desta batalha incessante e não mais poderá lutar por ti. não voltarás a encontrar-me rendido aos teus pés, desfeito em desesperança e em amor. neste momento, levanto-me, erguendo esta alma que não é tua, alçando este corpo que não é teu, e penso apenas nas mágoas que me trouxeste. olho para a imagem que ainda guardo no olhar e tento ver-te sem o teu inolvidável carácter divino: é assim que te quero ver. e é assim que quero que sejas para te poder destruir dentro de mim. e hei-de, meu amor, conseguir libertar-me dessa tua voz suave que me invade os sonhos, desse teu aroma que se apodera de todo o meu corpo, desse teu sabor que teima em agarrar-se à minha língua. e hei-de estilhaçar os nervos do meu cérebro para calar a tua voz, banhar-me em misérias para arrancar o teu cheiro de mim, raspar pedras na língua para deixar de sentir o teu magnificente sabor na minha boca. e hei-de atar as mãos para que não voltem a ser as minhas mãos as tuas que viajam pelo meu corpo e me fazem sentir mais leve. hei-de aguentar, trincar-te, prender a respiração, não me deixar morrer por ti. hás-de sufocar dentro de mim e eu nunca mais te amarei.
contudo, o cone, o oito, a exclamação. e restam-me mentiras. resta-me esperar que voltes para me agarrares a mão, para te agarrar a mão, para seguirmos unos rumo ao futuro em que não creio.
as chaves do reino. estão guardadas. ainda. em mim. no mais infernal do que sou.
o cone. o oito. a exclamação. é isto que eu sou. e o resto não vale.
espero por ti enquanto tento fingir que não te amo – enquanto tento aguentar, trincar-te, prender a respiração e não me deixar morrer por ti. sufoca dentro de mim. inverte o reino. ou volta de uma vez.
farto.
não abre.
num sonho aparente, agarro-te a mão e voo contigo."


Ana Bárbara Pedrosa


Partilho convosco parte do último livro que li. Gostam? Eu gostei! Já tenho uma cópia autografada e com direito a dedicatória pois tive, em tempos, a oportunidade de me cruzar com a autora...

Changes

Já há algum tempo que ando para fazer umas alterações no meu blog.
  1. Comecei por criar um e-mail em condições que o outro andava a dar muitos problemas. Agora tenho uma morada de e-mail (blunsaid@gmail.com) para onde me podem contactar e que não me chateia com atrasos e com relatórios falsos de mensagens não entregues mas, isso não interessa nada. :D
  2. Decidi mudar o meu nome, isto é, o Icon vai deixar de existir. Vou tentar passar a ser conhecido pelo diminutivo pelo qual trato o meu blog: blu. Numa primeira fase vou assinar com blu (Icon) para futuramente deixar cair o Icon.
  3. Quero mudar tb a minha fotografia pois, apesar de ser eu, parece apenas um quadrado preto! Vou tentar arranjar qq coisa que me mostre mas que não permita a ninguém reconhecer-me. Isso ainda não está feito.
  4. Há a possibilidade de voltar a mexer com o layout do blog. Não desgosto do que tenho agora. Está sóbrio que é algo que aprecio mas, ao mesmo tempo, está demasiado escuro.
Agora no resto do mês de Agosto, vou estar bastante afastado da net, por isso, pouco se vão notar as mudanças. Quando voltar, espero que já seja com as mudanças todas efectuadas.
Era só para saberem.

sábado, 8 de agosto de 2009

Either find a way, or make one!

Não percebo muito de poesia! Aliás, percebo pouco!
Não percebo muito de declamação de poesia! Devo perceber ainda menos que de poesia!
Mas este poema, nesta interpretação, arrepia-me!
Adoro! (e decidi partilhar convosco)
Deixo-vos com José Régio na voz de João Villaret!




José Régio - Cântico Negro
"Vem por aqui" --- dizem-me alguns com olhos doces,
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom se eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui"!
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos meus olhos, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre a minha mãe

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
- Sei que não vou por aí!

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Ausente

Tou de férias na terrinha!
Isto significa visitar amigos e tal, muita preguiça para fazer mais que isso, o que inclui dar atenção aqui ao blog.

Quanto à minha estadia pela minha terra, deixem dizer-vos que ver isto invadido por gente chamada michel e coisas parecidas é um bocadinho para o irritante. Quase nem conseguia andar pelo passeio no centro. E passar de carro na cidade é mesmo para esquecer. Ainda assim, gosto de passear por aqui. É tão lindinha a minha cidadezinha.

Hoje houve mariscada em família. Como sempre, eu lá andei de volta da ementa à procura do que ia comer. Lá deu uma de puto e pedi... um bife! Do mal, o menos!
Eu não me considero idoso mas... quando vou a restaurantes, especialmente estes assim mais... hummm 'chiques' não posso deixar de sorrir quando me deparo com crianças mal comportadas, que causam grande rebuliço, nas mesas do lado. É que passa-me sempre pela cabeça: "No meu tempo já tinha levado uma galheta do meu pai que já estava sentadinho na cadeirinha sem bulir muito!" Depois, penso melhor e chego à conclusão que nem a isso chegava pois se eu pensasse sequer em causar qualquer tipo de distúrbios o meu pai lançava o olhar 31 na minha direcção que eu pesava logo as consequências dos meus actos e acalmava logo.
Não sei se é sinal dos tempos. No meu tempo de criança também havia miúdos a portar-se mal cujos pais nada faziam. E, hoje em dia, também se vê miúdos com respeitinho aos pais. Mas acho que agora se vê mais crianças mal-comportadas.
Já entendo algumas das posições dos meus pais e coisas que me diziam. Lembro-me particularmente de uma frase do meu pai: "A coisa mais difícil de se dizer é Não a um filho." Claro que na altura achava que os meus pais não tinham dificuldades nenhumas em dizer-me que não a qualquer coisa. Mas agora percebo melhor.
Gostava de ver os meus pais com meninos pequenos agora. :) De fora, mais crescido, ia aprender bastante!
Acho que é só. :D

sábado, 1 de agosto de 2009

Time to say goodbye

Lamento, pequenina! Lamento não poder fazer nada! Gostava de ser um deus, o mestre dos ventos para afastar a tempestade que te assola. É tão doloroso ver-te assim! E eu sem poder fazer nada... Sinto que estão a enterrar-me um punhal no coração com toda a força. Que raiva! Sinto-me tão impotente... Apetece-me bater em qualquer coisa... Revoltar-me. Gritar! Para quê?

All of my anger, all of my sadness, all of my love... None of it matters. Today the world stopped turning... and now, it's time to let go!

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Kleine Blume!

Trágico! Devastador! É-me doloroso saber-te nesse estado de tristeza!
Lembras-te que foi a principal rajada de vento que te levou para longe de mim? E agora... Desapareceu! Entre nós, nada muda. O nós pertence ao passado... Nós? Mas alguma vez houve um nós? Pelo menos eu gosto de acreditar que sim! Por tudo o que partilhamos... Mesmo que intimamente ambos soubessemos que era a prazo. Em tempos sonhei que o prazo poderia prolongar-se indefinidamente. Fui acreditando no impossível. A culpa não foi tua. A culpa nunca poderia ser tua. Tu eras perfeita aos meus olhos. Eu é que me iludi. Desejei que o vento de mudança que surgiu não fosse o que te levasse para longe mas o que te aproximasse infinitamente de mim. Para sempre! Por breves instantes desejei e acreditei que esta seria a razão pela qual iríamos enfrentar o mundo. Juntos! Como um ser indivisível. Acreditei que serias minhas. Minha mulher. Perfeita! Foi a calma antes da tempestade. Dilúvios e ventos que tudo destruiram e te levaram para longe de mim. Tudo o que sempre quis foi fazer-te feliz. Quando estavas do meu lado eu era feliz. Mas que interessa isso agora? Que interessa isso neste momento? Tu seguiste. Eu segui o meu caminho! Sou feliz agora! Sem ti! Mesmo não te tendo nos meus braços. Tendo-te ainda no âmago do meu ser... Mas, a principal razão do fim do nós... desapareceu! Como poderia eu impedir que um monte de recordações e dúvidas me assolassem? Como gostava de ser eu a partilhar esta intempérie contigo... proteger-te nos meus braços dos ventos injustos que te fustigam violentamente. Sei que isto não é importante. Sei que estou a ser egocêntrico. Mas eu não sou perfeito! Foste-me demasiado importante para que isto não mexa com todos os meus sentimentos.
Amanhã, ou depois, estarei de novo do teu lado. Abraçar-te-ei outra vez. Não será nos meus termos. Nada do que eu gostaria. Muito pior do que eu imaginava que algum dia pudesse acontecer. Ainda assim, aproveitarei para te transmitir todo o carinho, amor e admiração que tenho por ti. És tão forte... Como ousam tentar derrubar-te! Este furacão já deixou uma grande marca mas ele não vai derrubar-te! Nada pode derrubar-te!
Hoje o Céu está menos azul, eu sinto... Tudo correrá bem, eu sinto... Assim o espero! Só quero a tua felicidade!

irony

Em tempo de férias o que dá vontade de fazer é mandar o computador para longe e ir curtir o que este mundo tem para nos oferecer...
Este fim de semana, lá vou aproveitar para mais umas micro-férias. Desta vez, vou até à terrinha! Na terrinha, há net, por isso, vou-me mantendo a par do que se passa na minha blogosfera e, se acontecer algo de interessante, partilho convosco!!! ;)

quarta-feira, 29 de julho de 2009

É a velhice!

Ontem, quando cheguei, fui pôr a minha roupa a lavar na máquina. Fiz tudo direitinho, pus o amaciador, o detergente e a roupa toda a e vim sentar-me ao PC.
Passado duas horas pensei que o raio da máquina nunca mais tinha acabado. Eu não a tinha ouvido a parar de trabalhar. Para dizer a verdade, eu nem a tinha ouvido a começar a trabalhar! Lá fui à cozinha, e pus a máquina a lavar. A dita lá lavou a minha roupinha e claro está que mais uma vez eu esqueci-me da roupinha dentro da máquina durante mais um par de horas antes de a pôr a secar. Quando finalmente a transferi para o estendal já estava o sol a pôr-se num horizonte que eu n vejo pq está tapado com obstáculos... Estava a preparar-me para me ir deitar, já madrugada dentro, e, ao lado do PC, onde passei o tempo quase toda que estive em casa (sim porque ainda fui à rua que isto de tar de 'férias' é para ser anunciado a toda a gente!), lá estava o monte de meias que fazia parte da pilha que tinha sido lavada ao início da tarde...
Acho que estou a precisar de férias mas não é como as micro que tive nos dois últimos fins de semana!!!!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Golden/Blue Paradise

Não. Nada me atrai! Depois de me ter deitado nas areias douradas do paraíso, nada mais importa! Após banhar-me nas águas cristalinas do meu cantinho do Algarve tudo o resto parece perder o interesse! Outros podem frequentar-te mas tu não te mostras a esses usurpadores da mesma forma que te mostras a mim. Tu que me viste crescer, de ano para ano, sempre pronta a acolher-me com os teus encantos. E tantos encantos já me mostraste! Alguns, mudam de ano para ano, outros são perenes e fazem parte do imaginário colectivo.
Quero voltar para ti! E sei que tu deves querer-me de volta! Tu conheces-me! Tu que já me viste fazer tudo! Fazes-me tanta falta. Quem me dera que estivesses mais perto! Porque demora tanto percorrer os kilómetros de asfalto que nos separam? Parece que estás do outro lado do mundo. Mas não desesperes! Ou serei eu que não devo desesperar? 2 semanas!!! Apenas duas semanas e estaremos juntos de novo! E aí não serão apenas uns dias. Vão ser semanas! Três! Há quanto tempo não estamos juntos assim tanto tempo seguido?
Como será este ano? Serenidade, excessos, descanso, loucuras, farra, inspiração... imagino que vás oferecer de tudo um pouco, como sempre, e ainda me reserves algumas surpresas agradáveis.

Esqueci-me de pôr um título!!

Estou de volta!
Isto de estar no paraíso sem net, só se torna chato quando voltamos e queremos pôr tudo em dia. Já estive a aceitar e a responder a quem me deixou comentários. Ler e responder a e-mails também já está. Agora tenho que ler os posts dos blogs que acompanho! Imagino que seja trabalho para umas boas horitas. O que me vale é que já passei na escola e parece que não há nada para eu fazer... tanto melhor!
Acho que vou ter que ir à praia durante a semana também!
No fim de semana vou à terrinha! Lá vou aproveitar para rever amigos e parece que já há jantar marcado para sábado com os amigalhaços de sempre e para sempre! :D A ver se consigo ficar até à próxima quarta feira por obrigações familiares! Obrigações das agradáveis!! Eu agora o que quero é boa vida!!
(Já agora... acaba de me entrar uma gaja boa pela casa dentro!!!! Carai!!!!... que a tipa está para ali a falar de alumínios! hein!?!?!?!?)

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Mini

Só para vos dizer que amanhã rumo de novo a terras com praia para mais uns dias de descanso e boa disposição!
Bom fim de semana! Especialmente aos que ainda andam a trabalhar!
Volto lá para terça ou quarta, pode ser? E volto um pouquinho mais moreno...

banda sonora da minha vida XIV

É, sem dúvida, um dos meus grupos de eleição! Como num dia desta semana fui ao café e havia lá karaoke e acho que, de um grupo de muitos, aí uma grande percentagem cantou músicas deles, lembrei-me que ainda não os tinha partilhado convosco. Estes nem precisam que eu os divulgue mas, como têm muita qualidade, figuram aqui na banda sonora da minha vida.
É muito difícil para mim escolher apenas uma música deles para pôr aqui. Particularmente dos primeiros 5 albuns de originais, acho que gosto das músicas todas. Acabei por escolher aquela cuja letra me diz mais. Amizade à força toda com grandes guitarradas do richie por trás!



Bon Jovi - Blood on Blood
I can still remember
When I was just a kid
When friends were friends forever
And what you said was what you did

Well, it was me and Danny and Bobby
We held each other's hands
And held tight to a promise
Only brothers understand

But we were so young (so young)
One for all and all for one (for one)
Just as sure as the river's gonna run

Blood on blood
One on one
We'd still be standing
When all was said and done
Blood on blood
One on one
And I'll be here for you
Till Kingdom come
Blood on blood

Well, Bobby was our hero
Cause he had a fake I.D.
When I got busted stealing cigarettes
Bobby took the rap for me

Danny knew this white trash girl
We each threw in a ten
She took us to this cheap motel
And turned us into men

We were so young (so young)
One for all and all for one (for one)
Just as sure as the river's gonna run

Blood on blood
One on one
We'd still be standing
When all is said and done
Blood on blood
One on one
And I'll be here for you
Till Kingdom come
Blood on blood

[Solo]

Now Bobby, he's an uptown lawyer
Danny, he's a medicine man
And me, I'm just the singer
In a long haired rock'n'roll band

Through the years and miles between us
It's been a long and lonely ride
But if I got a call in the dead of the night
I'd be right by your side

Blood on blood, blood on blood

Blood on blood
One on one
We'd still be standing
When all is said and done
Blood on blood
One on one
And I'll be here for you
Till Kingdom come
Blood on blood

Blood on blood