segunda-feira, 18 de maio de 2009

E um bilhete de ida para longe?!

"Uma professora de História da Escola Básica 2,3 Sá Couto, Espinho, está suspensa na sequência de um processo disciplinar instaurado por supostas alusões a orgias sexuais, durante uma aula, gravadas em áudio por uma aluna.

A directora da DREN (Direcção Regional de Educação do Norte), Margarida Moreira, confirma a suspensão, mas escusa-se a adiantar os motivos, alegando que o processo é sigiloso.

«Tomei a decisão, que me pareceu pertinente, de suspender a professora de imediato», referiu, acrescentando, que «foram tomadas todas as medidas tidas por necessárias para salvaguardar os interesses dos alunos».

«A situação foi-me comunicada na sexta-feira à noite, tomei a decisão de suspender a professora no sábado. Suspendi, está suspensa».

De acordo com a presidente do Conselho Executivo da escola, Noémia Brogueira, citada pela Lusa, a decisão foi tomada na sequência de queixas recebidas «recentemente» de duas encarregadas de educação de alunas da turma.

No áudio gravado por uma aluna, a docente é escutada a falar de orgias sexuais com alunos de 12 e 13 anos."

Ver e ouvir o vídeo aqui.

Ora. Depois de ver o vídeo eu pergunto: Mas este pessoal não bebe água? Aquela prof existe mesmo ou isto é alguma partida de dia 18 de Maio.

Ah e tal mas eu tenho Mestrado! Fiz 12 anos de isto e 4 daquilo e dois de não sei quê... Mas que raio!! Alguém lhe tinha pedido o currículo? E os pais estão indignados com a linguagem? Eu imagino que tipo de linguagem erudita eles usam para falar com os petizes...

Mas as criancinhas não estão inocentes. Mas isto agora pode gravar-se tudo e mais alguma coisa sem permissão das pessoas visadas? Para não falar que, se a minha escola de elite é exemplo para alguma coisa, então imagino (e já vi) o que se faz nas outras. Aliás, o que me admira é não haver mais adolescentes grávidas mas, isso é outra história. Voltando ao assunto em questão, por mim, ia tudo para casa uns tempos para pensar no que fazem.

Já ninguém sabe o seu lugar neste país. Profs armados em pais, putos armados em polícias, pais armados em coitadinhos... No fundo anda tudo armado em parvo.

Eu, às vezes, acredito mesmo é no fuzilamento preventivo. Era uma razia!!

12 comentários:

Bloguótico disse...

Fuzilamento preventivo... ora aí está uma medida de coacção a considerar numa futura reforma do processo penal para casos como estes!! Realmente...

Sofizita disse...

Vi o video antes de acabar de ler o teu post e o que eu ia aqui frisar é precisamente a parte em que a senhora brilha com o seu cv. Eu que só fiz licenciatura e um de estágio e confesso que estou a sentir-me um bocado inferiorizada... ah, afinal não, era só se tivesse menos 10 anos de estudo que a senhora.

Para tudo isto só tenho aquela palavra que tanto aplico em determinadas situações:

SURREAL!!!!

E depois não querem que os professores estejam mal vistos???? O que fica na memória das pessoas são este caso, o do telemóvel da escola carolina (onde eu por acaso estudei e não havia casos desses, também é certo que ainda não havia telemóveis :))e outros tantos...

Pecola disse...

Até agora é o comentário do ano:

"Já ninguém sabe o seu lugar neste país. Profs armados em pais, putos armados em polícias, pais armados em coitadinhos... No fundo anda tudo armado em parvo."

ZaniNE disse...

A mulher é uma visionária! Então ela explica tudo, tintim por tintim aos putos e os pais ainda reclamam? E realmente até parece que os meninos não falam em termos bem piores às vezes!

... Embora, tendo em conta que vindo de uma professora, ainda por cima formada (mal, mas formada!)temos todo o DIREITO de esperar linguagem apropriada, conversas legais e comportamentos exemplares...?

A minha 1ª visita... Desculpa estar a meter-me!

Bjs.

francis disse...

fuzilamento preventivo, é muito bom, eu concordo.

Icon disse...

Bloguótico: a ver se as coisas não melhoravam neste rectângulo à beira-mar plantado

Sofizita: mas já ouvi mais. pelos vistos a mulher quando falou em orgias, estava a falar do tempo dos romanos, que comiam muito, bebiam muito e vomitavam. ah! e havia mulheres nuas... eu n acho normal!
estamos entregues à bicharada!

Pec: eu pessoalmente gosto da do fuzilamento preventido mas, de facto, anda tudo parvo. obrigado!

Zanine: bem vinda ao antro de perdição... n tens que pedir desculpa. mete-te à vontade.
eu continuo a dizer que aquilo é tudo um exagero... da parte de toda a gente. achei piada à palavra direito em maiúsculas... tu lá deves perceber disso...

Icon disse...

francis: é uma questão de tirar de lá o sócrates e pôr alguém da nossa confiança...

alfabeta disse...

Mas as criancinhas não estão inocentes. Mas isto agora pode gravar-se tudo e mais alguma coisa sem permissão das pessoas visadas? Para não falar que, se a minha escola de elite é exemplo para alguma coisa, então imagino (e já vi) o que se faz nas outras. Aliás, o que me admira é não haver mais adolescentes grávidas mas, isso é outra história.


Peguei aqui no que escreveste e só tenho que te dizer que , além de não deixar de ser verdade, não tira a culpa da professora e os professores estão lá para educar seres que ainda estão a formar os seus conhecimentos e personalidade, portanto independentemente de como os alunos se portem, os professores como adultos e responsáveis devem dar o exemplo e não reparar nas alunas grávidas ou não virgens, porque isso nunca tirou a culpa de professores serem maus profissionais.

Esta professora, para mim nunca mais dava aulas na vida dela.

Simplesmente nojento e ainda bem que gravaram, porque senão, mais uma vez os alunos é que ainda passavam por mentirosos, agora em vez de comprar um jipe à custa dos pais, os pais é que se quiserem podem comprar um jipe à conta da estupidez dela.

© disse...

vou no fuzilamento preventivo também. :)

a gaja bebeu, só pode.

Icon disse...

alfabeta: eu n quis desculpar a prof. só quis mostrar que há mais coisas a cheirar mal naquela historia.
Só te digo que há alturas em que é muito difícil educar quem n quer ser educado. tentar transmitir valores a quem vem de casa com eles todos trocados. Às vezes, o pior é fazer de conta que n se vê as coisas. Por vezes, tem que se falar em gravidez, virgindade e sexo e sei lá bem mais quê. Eu já me vi obrigado a falar com uma miúda de 15 anos no sentido de prevenir uma gravidez...
Claro que a abordagem da mulher é de quem já perdeu uns parafusos... por isso, é que falei no fuzilamento preventivo...

However, não estamos na república das bananas. Os meninos que gravaram a aula, comigo iam para casa uns tempos que podia ser que tb aprendessem qq coisa. Porque se neste caso, consideras justo, já ouvi falar de casos em que fizeram montagens com vozes de professores e puseram-nos a dizer coisas que ele n disse.

Quantos aos pais/mães, eu posso estar enganado mas, a experiência diz-me que os que mais se indignam, mostram a indignação e vêm reivindicar justiça são os pais dos meninos e meninas que armam a confusão inicial.

Como eu disse, e reafirmo, neste caso, está tudo parvo!

c com ou sem bolinha: eu n me importo de apontar os nomes de alguns que devem ser fuzilados... :D

alfabeta disse...

Icon
Cheire a que cheirar, a professora tem o dever de manter a postura e o nível, só quis dizer isto.

:)

Icon disse...

alfabeta: cheirar, cheira tudo mt mal.
:)