sexta-feira, 3 de abril de 2009

a sexagésima nona mensagem deste blog

Ontem à noite vinha eu para casa depois de uma ida ao café e deparo-me com dois carros parados lado a lado no meio de uma praça da minha terrinha. Os carros ocupavam ambas as faixas de rodagem no sentido em que eu seguia, do lado do passeio tinha carros estacionados e do outro lado tem a praça central com respectiva estátua e fonte... Impossível contorná-los por onde quer que eu quisesse imaginar.

Pensei que fossem dois amigos na conversa e pensei:
Já se despachavam que eu n tenho a vossa vida.

Nisto vejo o condutor de um dos carros a sair do carro e dirigir-se ao lado do condutor do outro carro e meter as mãos pela janela dentro.

Isto deve ser para os apanhados! - pensei eu!

O outro sai do carro e começam ali naquelas lutas que n se parecem nada com as dos filmes em que ninguém tem jeito nenhum para a coisa. Sai do outro lado do segundo carro a namorada/esposa do condutor e começa a agarrá-lo. Continua a bulha. Eu apito, eles param momentânemente a olhar para mim e decidem continuar.

"Queres ver que vou ter que me chatear? Eh pah! Ignorarem-me é que não!"

Saio do carro e solto um:

Vocês pensam que eu tenho a vossa vida?

Agarrei um pelo casaco e para afastá-lo do outro atirei-o ao chão. Eu juro que só o puxei um bocadinho. Também o cheiro a álcool, perdão... a vinho que senti nessa altura ajuda a justificar muita coisa. O outro vinha na nossa direcção eu empurrei-o, ele tropeçou na namorada e também caiu. Eu, ao ver os dois caídos por terra disse:

- Metam-se no carro e ponham-se no caralho que eu não tenho a vossa vida...
Já me ia a dirigir para o carro quando o velho (o do primeiro carro) já se ia dirigir para o outro. Parei, agarrei no homem pelo casaco, levei-o à porta do carro dele e:

-Meta-se no carro ponha-se a andar daqui para fora que eu n estou para aturar bêbados. Já tem idade para ter juízo.

O velho mandou-me um olhar fulminante a que eu respondi com olhar fulminante e meio e lá se meteu no carro. Os outros dois também já estavam dentro do carro. Eu dirijo-me ao meu carro, olho em volta e vejo uns quantos mirones e já mais dois carros parados atrás do meu.
Entro para o meu carro e vejo que à minha frente a discussão continuava de dentro dos carros.

"Tu queres ver..."

Dei duas buzinadelas e os tipos lá se convenceram que estava na hora de ir embora...

Juro que já estava a fervilhar. Agora acho que devia ter ficado dentro do carro a assistir ao espectáculo. Afinal, estou de férias e não tinha assim tanta pressa quanto isso... :)
Mas pronto, ao menos, aconteceu algo de diferente...

2 comentários:

francis disse...

Muito bom.

Pelo menos deu para descarregares alguma tensão.

Sid disse...

e ninguém com uma camera de video pra filmar. onde estavam os telemoveis nessa hora?!?!!! ;)